Sobre os cálculos de indicadores de crédito (IDC) e inadimplência (IDI) | Dunning

Sobre os cálculos de indicadores de crédito (IDC) e inadimplência (IDI)

A metodologia de análise de crédito (ou análise de comportamento, dependendo do contexto) do Dunning é baseada em cálculos matemáticos executados automaticamente e diariamente a partir dos dados de identificação e localização dos clientes da empresa que utiliza o sistema (nome, CPF/CNPJ, endereço e telefones fixo e celular), títulos/faturas emitidos para clientes (data de emissão, vencimento, valor, entre outros) e suas respectivas baixas, se houverem (ou seja, se o título foi pago: valor pago, se houve multa, se foi mediante acordo, entre outros).

Inicialmente, uma carga inicial é realizada (histórico de títulos/faturas e suas respectivas baixas, se houverem) para traçar um perfil típico (histórico) dos clientes e diariamente é atualizada a partir do arquivo de clientes, títulos e baixas, se houverem. O objetivo é extrair conhecimento a priori da relação destes com a empresa, considerando no horizonte de tempo seus comportamentos adimplentes e inadimplentes.

Os cálculos geram dois grupo de indicadores: (a) globais, para toda a carteira e; (b) individuais, por cliente da empresa.

(a) Indicadores globais: 2 indicadores para toda a carteira de recebíveis da empresa carregada no sistema (média dos indicadores individuais de cada cliente), sendo Índice Dunning de Crédito - IDC e Índice Dunning de Inadimplência - IDI;

(b) Indicadores individuais, por cliente da empresa: 3 indicadores individuais para cada cliente da carteira sendo Índice Dunning de Crédito - IDC, limite de crédito mensal sugerido e prazo de pagamento sugerido.

A definição dos indicadores individuais é apresentada abaixo:

(1) Limite de crédito mensal sugerido: define a melhor combinação entre risco e retorno, no caso, representados pela probabilidade de um cliente fazer uma determinada compra mensal e a probabilidade de esta compra não ser paga. Pode ser entendido também como o valor sugerido pelo sistema cujo risco de atraso ou falta de pagamento é minimo;

(2) Prazo de pagamento sugerido: é determinado em função da quantidade de informação disponível do histórico, do risco do cliente e do risco associado à mudança do comportamento do cliente. Pode ser entendido também como o prazo sugerido ao cliente para pagar o valor total do limite concedido cujo risco de atraso ou falta de pagamento é mínimo;

(3) Índice Dunning de Crédito - IDC: varia em função do conceito do cliente quanto ao risco de crédito (valor z da curva normal correspondente à probabilidade de inadimplência do cliente), valores mensais dos títulos pagos registrados no sistema e média móvel da série histórica de pagamento de títulos registrada. Considera ainda o número de meses em que houve pagamento de títulos da série histórica considerada e o percentual associado ao risco de mudança do comportamento do cliente. Um Índice Dunning de Crédito - IDC alto não significa, necessariamente, um limite alto pois este último leva em consideração o volume e valor histórico de compras do cliente em determinado período de tempo. Um Índice Dunning de Crédito - IDC alto significa, de uma maneira simples e direta, que o cliente é um bom pagador com a empresa (este que cedeu os dados do relacionamento que mantém com o mesmo)

O IDC é calculado segundo o cadastro positivo dos clientes da empresa, ou seja, leva em consideração a relação destes entre si e de cada um destes com a empresa. Os melhores clientes da empresa recebem a pontuação máxima (próximo ou igual a 1.000) e os piores a pontuação mínima (próximos ou igual a 0). Os demais, recebem pontuação intermediária de acordo com curva de densidade de probabilidade dos índices médios de todos os clientes com vistas a minimizar os efeitos de números mais baixos que a média para a maioria dos clientes. O interessante de usar essa distribuição é que ela serve de aproximação para o cálculo de outras distribuições quando o número de observações fica grande como é o caso da maioria das empresas que possui 100 ou mais clientes ativos em sua base.

O IDC não leva em consideração informações externas (cadastro negativo), ou seja, informações provenientes por exemplo de bureaus de informação como Serasa, SPC e Boa Vista. Porém, caso estes bureaus sejam acessados através do sistema por meio do mecanismo de compra e uso de créditos, pode-se utilizar as informações externas coletas para ajustar/ponderar o IDC (consulte o Dunning sobre personalização no sistema).

Para o Dunning gerar os cálculos iniciais desses índices é necessário uma carga (histórico) mínima composta por 5 (cinco) clientes, 10 (dez) títulos cada e estar no plano que contempla este recurso. Quanto maior o volume de dados inicial (carga histórica inicial), quanto maior sua diversidade (histórico de títulos vencidos, em aberto, pagos com atraso, em dia, etc), quando maior sua qualidade e mais frequente sua atualização, mais preciso são as cálculos iniciais realizados pelo sistema consequentemente o desempenho da análise de crédito e cobrança.

A metodologia de análise de crédito do sistema é efetuada somente em clientes cativos, ou seja, que possuam um histórico de títulos registrados no sistema. Para clientes novos principalmente, sem histórico, o sistema disponibiliza um acesso a diversas bases de dados externas (consultas pré-pagas) as quais são compiladas e disponibilizadas para consultas. Todas estas são armazenadas dentro do sistema para acesso futuro e podem ser utilizadas para ponderar (dar peso) às variáveis já utilizadas pelo sistema (verificar como personalizar o sistema previamente).

A gestão de recebíveis trata do cliente adimplente e do inadimplente ao mesmo tempo, evitando que o adimplente torne-se inadimplente (prevenção) e estimulando o inadimplente a tornar-se adimplente (correção). Para executar a gestão de recebíveis, o DUNNING monitora o comportamento de cada cliente (pessoa física ou jurídica) durante todo o seu ciclo de vida na empresa. Isto significa realizar automaticamente análises de crédito ou comportamento antes, no momento da venda e depois dela com objetivo de, sempre que necessário, enviar cobranças personalizadas para evitar atrasos e faltas de pagamento ou até mesmo enviar avisos antes do vencimento para estimular o pagamento antecipado.

Verifique se o seu plano contempla o recurso de análise de crédito.